O Positivismo e o futebol (parte 1)

Nos próximos dias fala-se praticamente só de futebol, porque é das poucas actividades humanas onde se consegue centralizar indiferentemente os estatutos sociais, políticos, económicos e religiosos.

Numa perspectiva positivista onde todos anseiam por uma vitória, os simplistas contentar-se-ão com uma vitória honrosa qualquer que seja, os exaltados preferem a vitória humilhante.

O Positivismo centra-se não só no resultado como na satisfação que se tira do mesmo.

Se tomarmos como exemplo um jogo de futebol onde a equipa que apoiamos chega ao intervalo com uma vantagem de 1-0. Sentimo-nos bem mas apreensivos, ansiosos para que termine.

Agora imaginemos que a outra equipa marcou e o resultado passou para 1-1. A ansiedade transforma-se em revolta e se a outra equipa volta a marcar, surge o desespero.

Tornamo-nos hostis com os jogadores e técnicos da nossa equipa e imploramos ou exigimos o empate.

Suponhamos que mesmo no fim do jogo, a nossa equipa consegue um empate.

Então sim, sentimo-nos gloriosos porque não perdemos…

Nenhum comentário: